Mais Lidos

Escrito Por: Edilson Cândido Rezende domingo, 29 de setembro de 2013

Capítulo Três

Natan se Coloca no Seu Lugar



 O domingo chegou e com ele a função quase automática de ir para a igreja logo de manhã. Ir a igreja era como ir para um QG não oficial, ali Danilo se sentia um pouco mais protegido de tudo. Como as aulas já iriam se iniciar na segunda-feira, ele teria que “se fortalecer espiritualmente” para voltar e assistir as aulas apavorantes de segundo período. Danilo assistiu ao culto, mas Clara não foi para a igreja, “com se isso fizesse diferença”. Clara tinha namorado. O que ele poderia fazer? Ele poderia derrotar trinta demônios, Clara continuaria com Nicolas. Pelo menos seu amigo que outrora era descrente e agora acredita em tudo estava presente. Natan agora sabia de todas as coisas que estavam ocorrendo, ou melhor, agora acreditava em tudo o que Danilo lhe contava:

- Danilo – chamou Natan, ao final do culto.

- Fala cara!

- Poxa, eu teria que ir pegar uns panfletos para a igreja, vamos comigo?

Danilo odiou a ideia, pegar panfletos? Isso era trabalho das pessoas com funções na igreja, não para jovens como ele e Natan. Danilo, não soube dizer o que o fez dizer sim. Mas quando se viu já estava na estação de trem de Piedade. Que outrora era chamada de estação Gamba (devido dos bêbados que ficavam na região). Enquanto aguardavam o trem, Danilo contava a Natan, tudo o que havia ocorrido. Natan por sua vez, falava para Danilo como sua vida mudou. Agora ele via demônios por ai e toda a sorte de criaturas estranhas:

- Cara, você sabe por que não vemos nenhum anjo a não ser Ezequiel por ai?

- Natan, Ezequiel me disse uma vez que todos os anjos foram para uma reunião que já dura a um tempo.

- Cara, você precisa de ajuda. Eu não tenho como te ajudar, porque não tenho armas, você tem uma espada e eu tenho o que?

Apesar de varias tentativas feitas, Natan não conseguia transformar a bíblia em uma espada, como Danilo conseguia. Apesar de Ezequiel constatar que Natan era muito mais crente do que Danilo.

- Sim, mas precisamos que você permaneça em “off”, não demostre que você os ver, isso pode te prejudicar e além do mais a gra....

 Natan saiu voando do lado de Danilo, caindo bem na encima das inúmeras pedras das linhas do trem. Danilo olhou para trás e viu o mesmo rapaz que estava no culto do fim de ano. *Set, na verdade nunca havia saído do corpo do rapaz, aparentemente ele era a versão humana do próprio demônio:

- Oi Danilo, tudo bem? Vejamos, temos um amigo seu que se encontra desmaiado na linha do trem, que pode nós ver como você, mas não tem armas. Isso me lembra até alguém sabe. – Set, abria um largo sorriso no rosto – e temos você, sem arma também – Set mostrava a bíblia que Danilo usa como espada na mão dele – e temos também ao meu lado, um amigo seu – Mephisto estava ao fim da estação, com um saco de pipoca na mão e acenou com um sorriso para Danilo no rosto - Ab-Ta, lembra-se do vale da sombra da morte?  Ele quer acertar algumas contas com você – Ab-Ta estava como da última vez que Danilo o viu, com seus pequenos chifres e olhos vermelhos e brilhantes, feio, mas não tão feio quanto dragão que ele havia se transformado da última vez - E como você sabe, fomos interrompidos antes terminar a nossa ultima apresentação - Natan ainda estava desmaiado na linha do trem – bom dessa vez não tem pastor. Eu tenho Mephisto para realizar a nossa pequena ilusão do qual ninguém pode nós ver. Dessa vez você não pode escapar. Preparei tudo conforme o mais perfeito script, Daimon não esta mais aqui para te defender. Morreu pela sua mão e agora você morrerá pela minha.

- Set eu pre... – Danilo foi arremessado com um gesto de mão que Set fez, Danilo foi parar junto com o seu amigo Natan.

Danilo se levantou e meio cambaleando olhou para frente, e ali a 300 metros de distancia estava Set bem na sua frente. Natan ainda estava desmaiado bem aos pés de Danilo e não esboçava nenhuma reação.

- Danilo, como é morrer por uma pedra? Deve ser rápido e indolor – Set pegou uma das pedras enormes que ficavam na linha férrea. Serei certeiro.

Danilo olhava mais ainda estava um pouco dolorido para reagir, mas reagir a que? Sem espada ele era mais um cara normal, apenas com o diferencial de poder ver coisas que outros não conseguiam ver. Mephisto, impedindo que as pessoas pudessem ver a batalha. Danilo tinha a ligeira sensação que Ezequiel poderia ver tudo o que estava acontecendo, mas não pode fazer nada. Contra três demônios que são infinitamente mais fortes que ele. No máximo poderia orar para que tudo acabe bem.

Mephisto olhou para Ab-Ta:

- Ai, quer uma pipoca? – Poxa quero né.

- Aposto quatro almas no Danilo?

- O que? Como pode apostar contra Set? – Disse Ab-Ta, indignado – Set é um arcanjo cara, está louco?

- Olha louco aqui é você, afinal quem tem dupla personalidade aqui é você. Danilo tem um toque do destino, um dia você saberá do que estou falando.

- Quatro almas apostadas – concordou apertando a mão de Mephisto.

 Set lançou a pedra com uma velocidade impressionante, tão rápido que Danilo nem viu ela fazer o caminho em sua direção. Set parou de sorrir, quando um jovem de vestido branco apareceu bem na frente de Danilo. Ezequiel colocou a mão na frente da pedra que estava a uma polegada de Danilo. Com um largo sorriso o anjo começou a esfarelar a pedra com a sua mão:

- Ah, Set, eu não deixava – disse Mephisto, mas debochado do que nunca.

- Cale a boca idiota – Set, olhou com impaciência para Mephisto – tu é folgado hein anjo de Deus, idiota, não sabe ver hierarquia? – Set levitou a alguns metros do chão, fez com que milhares de pedras se levantassem junto com ele. As pedras começaram a tomar um formato pontiagudo.

- Pegue o Natan, vamos sair daqui. – Danilo segurou Natan ainda desmaiado e colocou sobre seus ombros 

– Vamos nos transportar daqui.

Ezequiel por algum motivo não conseguiu se transportar. Muitas pedras do lado direito e esquerdo de Set começavam a se colocar em posição de ataque vertical.

- Isso agora não – Ezequiel se lembrou da única criatura que impedia o transporte dele, isso já aconteceu algumas vezes – **Thoth – disse ele olhando para trás.

- Meu amigo, Ezequiel, um anjo a menos agora, sabe eu descobri que muitos amigos seus queriam te rever, ai fiz essa reunião de família, Eu fico com você, Set com essa merda chamada Danilo e o amigo Ab com a carne do pobre negro com ele, sabe como Ab adora carne escura né? – Thoth subiu com o seu cetro e asas, Danilo não entendeu nada do que disse, pois Thoth como na primeira vez que Danilo o viu, falava em uma língua própria de anjos que só Ezequiel entendia.

 Set, lançou as pedras do seu lado esquerdo com toda velocidade em direção aos três. Ezequiel fez com que todas as pedras se concentrassem nele. O anjo foi jogado a mais de 500 metros levando pedradas em todo o corpo. Ezequiel foi aparentemente abatido. As pedras do lado direito agora seriam lançadas e Danilo não poderia fazer nada. Deus poderia ajudar, “Deus já fez de mais”. A morte agora vinha em direção a Danilo sem mesmo direito a defesa. “Morraaaaaaaaa!” gritou Set ao lança-las. Danilo só fechou o olho, talvez a morte fosse indolor. Um barulho de metal sendo bombardeado por balas começou a soar. Danilo não sentia nenhuma dor e talvez o inferno tenha esse barulho mesmo. O barulho continuava. Danilo abriu os olhos e viu Natan na sua frente, segurando um escudo dourado. Natan estava segurando a sua defesa firmemente. As pedras não provocaram nenhum arranhão no escudo que após cessar o ataque foi abaixado. Natan sorria:

- Danilo, eu não tenho arma de ataque, mas sim de defesa.

 Todos ali estavam estupefatos. Natan fez um campo de proteção dourado em volta dos dois. Ab-Ta e Mephisto, decidiram que era hora de intervir e foram os três, Set, Ab-Ta e Mephisto em direção aos jovens.

- Tomara que ele aguente. – disse Natan ferido na cabeça e sangrando no braço.

- Tomara – confirmou Danilo.

 De repente vários seres com assas brancas grandes com vestidos brancos e cabelos grandes e lisos, interoperam a passagem dos três demônios. No mesmo instante os três demônios,  desapareceram. 

Thoth estava a levar Ezequiel puxando pela perna esquerda. Um dos seres apareceu na frente dele.

- Deixe ele ai.

- Ah, eu não sei quem vo...

- Eu sou uma Virtude e eu quero que você o deixe ai – disse a Virtude que tinha olhos vermelhos e cabelos loiros e grandes, Fernanda sucumbiria à beleza do ser.

- Ah, eu nem queria mesmo.

Thoth sumiu.

Danilo, Natan e Ezequiel foram tratados ali mesmo. Seus machucados foram todos curados. Danilo e Natan foram liberados, mas Ezequiel teve que ficar:

- Eles querem fazer umas perguntas, nada de mais.

- Ezequiel quem são ele? – Perguntou Natan.

- Lembra Danilo quando eu disse a você que estava tendo uma reunião no céu e por isso não se via nenhum anjo por ai? – Danilo concordou com a cabeça – a reunião acabou – ele pegou bloco e deu na mão de Natan – aqui estão os seus panfletos.

Natan e Danilo agradeceram e Ezequiel foi com os outros anjos.

 Marta, a reitora da faculdade olhava tudo de longe. A estação de trem de Piedade e a faculdade ficavam a poucos metros de distancia. Com certa indiferença ela olhava tudo. “Interessante” pensou Asmodeus, mas sorriu como Marta.
________________________________________________________________________________________________


*Set - Aparece pela primeira vez no livro Danilo Contra o Senhor das Moscas, no capitulo 6, o que parecia ser uma posseção demoniaca ele domina toda a igreja e humilha a filha do pastor da igreja. 

 **Thoth - Aparece no primeiro livro Danilo Contra o Senhor das Moscas no capitulo 5, impedindo Ezequiel de teletransportar, Thoth parece ter uma historia grande com Ezequiel. Thoth não fala a linguá humana alguma por isso Danilo nunca entende o que ele fala com Ezequiel.

Leave a Reply

O que achou?

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

- Copyright © A Saga de Danilo - Date A Live - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -